13 de abr de 2012

Anencefalia!O que eu vivi!

Bom Dia Amigos!
Hoje meu post vai sair um pouco fora do assunto de reforma e decoração para falar sobre a polemica do STF sobre o direito de interrupção da gravides no caso de fetos anencéfalos!
Bom como alguns sabem, eu tive a Pamela com Hidrocefalia e Microcefalia, e descobri com 13 semanas de gestação. A hidrocefalia já estava comprometendo bem o cérebro dela ,nessa fase  nos foi indicado o aborto por se tratar de quase ou total comprometimento do cérebro dela, como risco a minha vida,por que nesse caso a Hidrocefalia aumenta muito a caixa craniana,podendo me levar a óbito caso ela tivesse uma dimensão grande podendo nem ser feito o parto cesária.
Pra nós isso foi revoltante, não nos dando escolha ou um profissional que fez juramento pela vida estar incentivando a morte.
Fiquei por 2 semanas trancada no quarto só chorando,tentando assimilar o que estava acontecendo...
Até que caiu a ficha e resolvi correr contra o tempo.
Naquela época a 13 anos atrás,eu não tinha acesso a internet,então fui buscar nas bibliotecas e hospitais,do que se tratava a má formação da minha filha.
Descobri  verdadeiros milagres e mães guerreiras que assim como eu aceitou receber esses anjos.
Bom,tive uma gravides tranquila, fui monitorada do primeiro momento até a hora do parto,minha bebê tinha se estabilizado e sua cabecinha não estava crescendo fora do normal.
Foi marcado o parto Cesaria,ela nasceu de 36 semanas (prematura),foi escolha do meu obstetra.
Ela nasceu super bem,o que foi possível fazer em menos de 24 horas de vida a primeira cirurgia.
No total ela ficou 28 dias internada,sendo feito 2 cirurgias reparadoras.
Sem ser coruja ela era a bebê mais linda daquele berçário...
E até hoje,nunca tive se quer um dia que eu tenho me arrependido de ter optado pela vida...minha guerreira está aí com 12 anos,mostrando sua força de viver e sempre com sorriso no rosto.
Claro que sofri preconceitos,tive minha época de imaturidade de querer brigar com o mundo quando alguém simplesmente olhava com indiferença ou quando me vinham perguntar_Nossa ela é doentinha?
isso me revoltava...
Hoje aprendi a ser mais calma e sempre ter um olhar sereno quando passo por algum tipo de situação...Sim por que eu ainda passo,ou melhor nós ainda passamos.
Ainda á muito preconceito,as vezes alguns olham como se ela tivesse alguma doença contagiosa,e digo que isso acontece dentro da nossa própria família viu...muitos de nossos parentes nem nos convida para festinha de aniversário infantil, ela tem primos que nunca teve contatos...mas sabe o que achamos disso, nem ligamos,por que temos por outro lados alguns familiares e vários amigos que amam ela acima de qualquer coisa...e.é tanto amor que nem ligamos para esses espíritos inferiores!
Bem, mas o que eu vim realmente dizer é sobre o que  eu acho sobre essa nova lei!
   Por 8 votos a 2, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu autorizar a mulher a interromper a gravidez em casos de fetos anencéfalos, sem que a prática configure aborto criminoso. Durante dois dias de julgamento, a maioria dos ministros do STF considerou procedente ação movida pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Saúde (CNTS), que tramita na Corte desde 2004.
Último ministro a se manifestar, o presidente do STF, Cezar Peluso, votou contrariamente à interrupção da gravidez. O outro voto contrário foi o do ministro Ricardo Lewandowski. Para Peluso, não se pode impor pena capital ao feto anencefálico, "reduzindo-o à condição de lixo".
Segundo o ministro, o feto, portador de anencefalia ou não, tem vida e, por isso, a interrupção da gestação pode ser considerada crime nesses casos. "É possível imaginar o ponderável risco que, se julgada procedente essa ação, mulheres entrem a pleitear igual tratamento jurídico na hipótese de outras anomalias".  
Bem ao meu parecer,eu concordo,por que acho que acima de tudo a mãe tem que ter essa escolha...eu pude ter e optei pela continuação da gravidez,mas se caso eu optasse o contrario o que já seria de difícil decisão, e ainda ter que passar por um grande processo de legalizar meu aborto,seria     
além de desgastante,um sofrimento imensurável.
Eu sou a favor da livre escolha da mãe!  
E vcs o que acham dessa lei?


                                                           
Somos todos iguais,
e ao mesmo tempo diferentes.
Somos todos normais,
tristes ou contentes.


Cadeira de rodas ou a pé,
é indiferente, há que ver.
Olhos não vêem corações,
dentro do peito a bater.


Ter uma deficiência
não é o final,
é apenas o início
de uma luta desigual.


Nunca digas nunca,
a vida não foi feita para desistir,
mas para lutar...
Lutar e prosseguir!

                                              #Vivi Almeida

23 comentários:

  1. Olá Viviane,
    Sua história me emociona, pois tenho um filho que teve paralisia cerebral na hora do parto.Já sofri por conta das perguntas que me faziam, hoje não ligo mais.
    Sou a favor das mães terem o direito de escolha, já que as suas vidas estão em jogo.
    Assim como você agradeço todos os dias a Deus por ter o meu filho.Valeu cada minuto que dediquei e dedico a ele. Sou muito feliz por ele existir.
    Parabéns pela sua força de brigar para ter sua filha.
    Fica com Deus.Bjos

    ResponderExcluir
  2. Oi Vivi, Tudo bem?
    Eu tenho acompanhado essa semana esse assunto. E tb acho que a mãe deve sim ter a livre escolha. E como ja disse antes, vc é uma pessoa maravilhosa que tomou uma decisão muito dificil, entre arriscar a sua vida e salvar a sua bebe, mesmo sabendo que ela tinha esse problema, o que não á torna diferente de ninguém na minha opinião e sim uma criança linda e especial.
    Parabéns pela sua atitude.

    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Oi Vivi.
    como vai?

    vc é o exemplo do amor de mãe!!!
    parabéns pela sua coragem diante de algo tão delicado que aconteceu na sua vida.
    eu te admiro muito pela fé, perseverança e pela sua luta pela dignidade da sua filha.
    vc é um exemplo nesse mundo q certas "mães" jogam seus filhos no lixo por motivos banais.
    vc prova q ainda há esperança pra essa humanidade cheia de preconceitos, e com isso nos deixa uma lição de vida para que ajude outras mulheres que passam ou q talvez ainda passem por esse momento tão difícil...

    parabéns por ser essa mulher de raça q vc é.
    sua filha tem muita sorte!!!
    Deus a mandou pra pessoa certa, ela te ensinou muitas coisas e vc pode dar um lar cheio de amor, carinho e compreensão pra essa pessoinha tão especial!
    Q Deus continue abençoando seu lar ainda mais do q já é!!!

    vc fez a melhor escolha.
    sua recompensa será grandiosa!!!

    fica com Deus!
    e um final de semana abençoado!!!

    bjos

    ResponderExcluir
  4. Querida que barbaro seu post!
    Realmente não deve ser fácil descobrir que infelizmente estamos gerando um bebezinho que não tem sua saúde 100% e imagino o seu sofrimento ao descobrir. Como vc disse, a melhor recompensa é ter sua filha hoje com vc e bem!

    Na verdade, sou também de sua opnião, aleas,sempre fui! Acho que a mãe tem que ter o direito de escolha. Cada um sabe oq quer para si próprio, não é verdade? Ter que lidar com essa noticia e decidir por isso já é um grande sofrimento e desgaste. Essa lei só está tentando facilitar as coisas e não incentivando como vi algumas pessoas julgarem.

    Que Deus abençoe muito vc sua familia e a linda da Pamela!

    ResponderExcluir
  5. Amiga estou aqui emocionada com a historia da Pamela, poxa como foi difícil pra vocês!
    Mas graças a Deus você tomou a decisão certa, hoje a Pamela está ai alegrando a sua vida ainda mais.

    Eu também acho que a decisão deve ser da mãe!

    Parabéns mamãe guerreira!

    Fiz uma homenagem no meu blog, a uma mamãe Beija-flor, sinta-se homenageada também!

    Um abençoado final de semana para vocês!

    Bjão

    ResponderExcluir
  6. Sou a favor da livre escolha, até porque existem pessoas que discriminam só porque são diferentes, imaginem se essas mesmas pessoas fossem mães de crianças tão especiais, o que seria dessa criança......eu fiz magistério, então sou professora mas não exerço a profissão, mas na época fiz estágio com crianças especiais, e aprendi que não somos nós que ensinamos alguma coisa a elas....São elas que nos ensinam muito!!!! tão sempre sorrindo com uma alegria enorme no coração!!! Parabéns a vc que escolheu ser mãe de um anjo tão especial!!!! beijinhos!!!

    ResponderExcluir
  7. Sou a favor da livre escolha, até porque existem pessoas que discriminam só porque são diferentes, imaginem se essas mesmas pessoas fossem mães de crianças tão especiais, o que seria dessa criança......eu fiz magistério, então sou professora mas não exerço a profissão, mas na época fiz estágio com crianças especiais, e aprendi que não somos nós que ensinamos alguma coisa a elas....São elas que nos ensinam muito!!!! tão sempre sorrindo com uma alegria enorme no coração!!! Parabéns a vc que escolheu ser mãe de um anjo tão especial!!!! beijinhos!!!
    Desculpa antes foi com o blog antigo

    ResponderExcluir
  8. Oi Vivi, já conhecia a história da sua filha aqui pelo blog, e achei lindo o seu depoimento, vc mais do que ninguém sabe opinar sobre essa história, e acho louvável a sua escolha, pq com certeza não é uma coisa fácil de se fazer. Sou a favor da livre escolha, mas nunca queria ter de tomar essa decisão! Parabéns pra vc e pra sua família linda!
    Não se esqueça, nada é por acaso!
    Bjos!

    ResponderExcluir
  9. Não tenho palavras porque ainda não sou mãe sou apenas filha! Mas te admiro ainda mais por sua força sua garra! Parabéns e que Deus continue te iluminando e vc e toda sua família minha GRANDE amiga!

    ResponderExcluir
  10. É isso aí Vivi, ser mãe de criaturas maravilhosas como a Pamela, não é pra qualquer uma, DEUS escolhe a dedos viu! Sou a favor da livre escolha, acho que não é fácil, e não é todo mundo que tem esse amor enorme que vcs tem, PARABÉNS, vc é uma guerreira! um bjão pra sua família linda!

    ResponderExcluir
  11. Oi Vivi, me emocionei com o seu relato, sou mãe e esse assunto sempre meche comigo. Sou a favor da mãe ter o poder de decidir, mas até ler o que vc escreveu achava que bebe com hidrocefalia nao sobrevivia. Mas vendo sua filha viva e lutando acho errado abortar nessa situação sendo que tem chance de vida sim.
    É apenas a minha opnião.
    Muita saúde para vcs.
    Bjs, Jaque

    ResponderExcluir
  12. Oi Vivi! Tenho muito orgulho e admiro muito mulheres como você. Que ao se deparar com uma situação complicada e eu diria, desesperadora, como essa, mantém a calma e com fé em Deus,seguem. Sei que muitas são as dificuldades, e o sofrimento ocorre tanto na decisão de manter a gravidez como quando se opta pela sua interrupção. Talvez essa lei venha para diminuir o sofrimento de algumas famílias, mas teu caso comprova...tua filha está viva e tenho certeza, alegra teus dias...ainda não tenho uma opinião formada...mas voto pela vida!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Eu acho que o governo quer,vetar todas crianças com deficiência,para não ter custos com medicamentos de uso contínuo e pensão por invalidez(tipo ajuda de custo)porque tem mães mt carentes e não tem condições de dar todos os recursos que a criança precisa.pra mim essa é a estrategia do governo.já pensou se as mães abortassem todos os fetos com alguma anomalia?
    o governo estaria feito.
    Governo só quer arrecadar e não dar retorno pra população.Pode ver que eles enrolam,pra aposentar as pessoas com problema de saúde,meu irmão ta encostado a 7 anos com problema grave de coração o q impossibilita de trabalhar e nada de aposentar,porque ele ainda é jovem,o governo quer q ele morra,ou vai esperar ele ficar velhinho pra aposentar.
    Eu removi o recado para q não ficasse mt grande.ai dividi.Rsss

    ResponderExcluir
  15. Oi vi
    É Grande a minha admiração por vc! pelo seu amor pela sua família,em ñ medir esforços pra cuidar da Pampam,independente de qualquer sacrifício ela é sua filha e traz mts alegrias pra vc,e motiva vc viver ainda mais...
    Quando eu estava com 12 semanas de gravidez do meu filho do meio,tive descolamento de placenta e a médica me perguntou se eu iria querer continuar,eu sem entender disse que sim! nem maldei. meu filho nasceu com 8 meses e 1 semana e super bem de saúde exatamente na sexta feira santa(05/04/96) nasceu com refluxo gastresofagiano,6 meses de tratamento ele ficou bom e até hoje graças a Deus é totalmente saudável.
    Já pensou se tirasse meu BB por causa de um descolamento de placenta?
    Amo mt meu filho ele é tudo pra mim é o filho q mais me preocupo,porque ele é mt simples e ingênuo.
    Bjão Vivi pra vc e especialmente pra Pampam. se eu morasse perto gostaria de conhecer pessoalmente,só pra dar o meu abraço.

    ResponderExcluir
  16. Estou emocionada! É Vivi! Você é uma guerreira, sem dúvida! E se Deus lhe confiou essa linda menina à você e a seu marido é porque sabia que vocês têm um coração enorme,um amor imenso, e que iriam realizar essa tarefa com muito carinho e dedicação! Taí a prova!É filha, como qualquer outro filho que é muito amado pelos pais. E não tem porque não deixar sobreviver uma parte da gente! Só quem tem filho sabe! É um presente de Deus! E Deus é vida, amor!! Que DEus continue iluminando e abençoando essa família linda!! Um ótimo final de semana!!Beijos, Laine.

    ResponderExcluir
  17. Oi dona vivi,sua historia é uma historia de luta, muita perseverança é isso mesmo não devemos abaixar a cabeça para os problemas que a vida nos oferece.Se Deus colocou nessa prova é por que ele sabe que a senhora aguenta e toda familia.
    Passei aqui por que vi a sra no blog da minha mãe é se chama Drica parece que ela comentou também essa postagem e ela falar muito bem desse blog e realmente é tem toda a razão.um super beijo e fique com Deus a senhora é toda sua familia e um abraço na sua pequena.

    ResponderExcluir
  18. Solange Santos-Itanhaém15 de abril de 2012 10:53

    Que Deus abençõe sua vida e da sua familia, na nossa vida nada acontece por acaso, vc com certeza é um exemplo do que realmente é ser Mãe.

    ResponderExcluir
  19. Boa tarde Vivi!
    Muito emcionante o seu depoimento.
    Posso imaginar como no início tenha sido difícil para vc, fostes acometida por um turbilão de emoções.
    Mas foi certeira a sua decisão, apesar de achar que esta é uma questão inteiramente pessoal e intransferível, não me atrevo a julgar a ninguém.
    Pois quando estamos de fora todos temos a solução no bolso.
    Com certeza a Pamela não veio em vão, ela veio para ensinar a todos que a cercam que para amar não existe barreiras e que o sofrimento vem, não para nos derrubar, mas para nos tornar mais fortes.

    Parabéns r que Deus abençoe a cada dia mais a sua linda família.
    Bjs

    ResponderExcluir
  20. Oi Vivi! Não precisa agradecer! Fico encantada com o cuidado e carinho que vcs tem por ela!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  21. Oi Vivi...
    Olha...Já to mais q convencida, q Deus sabe o q faz...sua filha, assim como todos os filhos, é seu anjo, sua benção.
    Eu sou q nem vc...já liguei pra quem, vinha falar dos meus, nossa, queria voar com os pés nos peitos...hj, deixo pra lá, se estressar pra q?
    Eles tem muito mais a oferecer pra gente, do q a gente pra eles. Imagino o tanto q vc "cresceu" nesses 12 anos.
    Deus continue abençoando sua família grandemente!
    Qto a lei...acho q veio em boa hora...acho q cd um tem o direito da escolha...mas é uma decisão pra lá de delicada.

    Parabéns por vc ter optado pela vida e q bom a Deus cuidou de vcs 02! Bjs nos corações!!!

    ResponderExcluir
  22. Oi amiga!!!!
    falei do seu caso pra todas as pessoas nas rodas de conversa q surgiram por causa da lei!!!
    vc ta certa a mulher tem q ter a opção e a sua foi divina!!!
    adoro a PAM PAM =)

    parabens mais uma vez por ser essa pessoa abençoada e obrigada por ser minha amiga =)
    ownnn
    adoro tantoooo

    ResponderExcluir
  23. Passei por aqui e ja estou te seguindo.
    Adorei o bloguinho...passa la no meu cafofo.
    http://reformandoadistancia.blogspot.com/
    Bjim

    ResponderExcluir

Que legal que vc vai comentar, obrigada pelo carinho!

Importante:

Amigos, todas as fotos e postagem retiro diretamente da internet, ou visitando blogs vizinhos. Nunca postarei fotos ou mensagens que venha ofender ou denegrir a imagem de alguém.Mas porém se alguém se se sentir ofendido, lesado,ou até mesmo prejudicado, mesmo não sendo com certeza a minha intenção, queira por favor entrar em contato. Com certeza terei o maior prazer de solucionar os fatos sem piores danos.
Obrigada. Viviane Almeida
vivianerapaela@hotmail.com

Eu apoio!

Eu apoio!